Se o Filho vos libertar, sereis livres

Published May 19, 2021

Rumble Moramos em um país muito rico, porém, a pobreza abunda, por conta da quantidade de pilantras que sempre esteve na liderança.

E essa quantidade de vagabundo que esteve no poder, fez o que tinha que fazer, para manter o povo na escuridão, na pobreza e na ignorância; a fim de que o país não saísse das mãos dessa quadrilha organizada que até hoje manda, e que a cada dia que passa, mais e mais domina o povo brasileiro.

Hoje os pobres apanham e são expulsos de suas próprias casas, pelos canalhas do MST, e isso, graças às bênçãos de canalhas togados, que hoje estão no STF, justamente para dar continuidade ao abuso de poder já estabelecido.

"Hoje botei um vídeo de uma senhora do sul da Bahia...
Estava lá em um assentamento, nós estamos ali ultimando a titularização da terra, daí a poucos meses, teve um conflito, o pessoal do MST começou a destruir casas, bater, dar pancadas, e nós mandamos a Força Nacional para lá...
O que é que o Ministro Fachin, do Supremo Tribunal Federal fez?
Atendendo a uma solicitação do governador Rui Costa do PT, mandou a Força se retirar de lá.
O MST voltou para lá agora, agredindo as pessoas...
Esse Fachin, o ministro, o mesmo, que disse que a Polícia Militar do Rio de Janeiro, -disse não, escreveu-, não poderia fazer operações em comunidades, e depois, proibiu também que helicópteros da polícia, sobrevoassem a região..." (Presidente da República Jair Messias Bolsonaro)

Conforme nos diz o texto da senhora do sul da Bahia, que era membro do MST, e que cansada de ser usada, resolve expor a verdade, para que outros conheçam:

"Senhores Ministros da Justiça, Senhor Presidente, ou nós temos um país de gente, ou nós temos um pais de animais irracionais; nós temos que tomar as rédeas das nossas vidas, não podemos viver coagidos feito bichos no mato, usados como mão de obra escrava, massa de manobra, moeda de troca, escudo humano.
Precisamos de socorro, esse era o socorro que nós tínhamos pedido lá atrás, que os senhores fizeram o favor de tirar daqui a Força Nacional.
Eu fui uma das pessoas que pediu a Força Nacional, para poupar vidas.
Eu quero saber se neste país tem justiça, porque não adianta pedir para o governador que nós já pedimos e ele disse que nada iria nos acontecer, e olha só o que é está acontecendo hoje.
Não temos o direito de voltar para casa.
Meus filhos estão sendo maltratados, minha filha de oito anos, quase violentada.
Que país é este?
Que país é esse?
Que justiça tem neste país?
Aonde está o Senhor SUPREMO, que solta os ricos e oprime os pobres?
Cadê?
Que país é este?
Até quando nós vamos pagar pela vida?
Nós fomos enganados, nós eramos MST, nós eramos PT; a bem da verdade, nós eramos enganados.
Nós não sabíamos quem era realmente eles, quando nós tomamos conhecimento, não tivemos o direito de ir e voltar.
Quase fui morta, estou ameaçada de morte.
Eu quero ver o que é que o meu país vai fazer...
Eu sou brasileira, e tenho orgulho de ser brasileira...
Eu vou lutar pelo meu pedaço de terra, do mesmo jeito que esses bandidos estão lutando pelo dinheiro no bolso deles.
Porque eles não lutam pelo pedaço de terra, eles lutam pelo dinheiro no bolso deles, nas mãos deles.
(uma parte um pouco difícil de entender...)
Está lá, 60 hectares alugados, entra quarenta mil por mês lá no meu assentamento, e eu batendo enxada e levando o nome de preguiçosa... Por causa deles...
Eu quero justiça...
Eu vou voltar para a minha casa... Eu quero justiça!!!"

Ao ver o vídeo, a vontade que temos é a de que uma justiça adequada, correta e decente, peguem essas pessoas que estão na liderança desses grupelhos, ditos sociais, e que façam com elas, o equivalente ao que elas fazem com as pessoas que estão sob a sua liderança nesses grupos.
Da mesma forma, que seja feito também com o tal Boulos, que já sabemos, aplica a mesma tática do MST, em "seu" MTST e cobra pedágio de andarilhos e moradores de rua na cidade de São Paulo.

"Rui Costa considera "provocação" envio de tropas para sul da Bahia"

"STF confirma ordem de Fachin para retirada da Força Nacional de assentamentos agrários na Bahia" - (matéria veiculada na mídia nacional)
"Marco Aurélio, do Supremo, manda soltar chefe do PCC em São Paulo"

A esperança tem nome e sobrenome, ou seja: Jair Messias Bolsonaro:

"Não existe satisfação maior para um pai, ou para uma mãe, sabendo que o suor do seu rosto, o seu trabalho, vai ser revertido para aqueles que os sucederem aqui na terra." (Jair Messias Bolsonaro)

"A verdadeira definição de justiça não está debaixo de uma toga ou naqueles que se arvoram acima da lei. A verdadeira definição de justiça está na voz e no coração dos mais humildes.
É por isso que a justiça que não protege os mais humildes suscita e alimenta os tiranos."

"e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará." (Jo 8:32)

Este vídeo pode ser montado com base em texto do vídeo da Via Canais, Foco do Brasil e Venilton Matos.

(ap. Ely Silmar Vidal - Teólogo: COJAE 0001-12-PF-BR; Psicanalista: CONIPSI CIP: 0001-12-PF-BR; Jornalista: DRT-0009597/PR e presidente do CIEP - Clube de Imprensa Estado do Paraná)

Contato:
(41) 98514-8333
(41) 99109-8374
(41) 99821-2381 (WhatsApp)

Mensagem 01052021 - Se o Filho vos libertar, sereis livres - (utilizada matéria do site economia UOL - imagens da internet)

Aproveito para deixar claro que os trabalhos que tenho desenvolvido, são de pura e simplesmente divulgação do que acho interessante para conhecimento geral, e não busco ganho algum com isto, senão o de transmitir conhecimento.

Que o Espírito Santo do Senhor nos oriente a todos para que possamos iluminar um pouquinho mais o caminho de nossos irmãos, por isso contamos contigo.

Se a mensagem foi útil, e acha que pode ser útil a mais alguém, divulgue:
(ao replicar, preserve a fonte)

leia este texto completo e outros em:

http://www.portaldaradio.com

E siga-nos também através deste link: https://odysee.com/@portaldaradio:d/Se-o-Filho-vos-libertar%2C-sereis-livres:c

[category politica,pensamentos-e-reflexoes]

@elyvidal @radiocrista @pastorelyvidal @conipsip @CiepClube
#FalaPortaldaRadio #conipsi #cojae #dojae